terça-feira, 27 de junho de 2006

O mundo na sua tela

Já há algum tempo começaram a surgir opções de software para visualizar a Terra de cima, através de fotos de satélites e de aviões. O primeiro programa que conheci foi o Nasa World Wind, mas o que a maioria conhece atualmente é o estupendo Google Earth. A ficção dos cinemas está, cada vez mais, tornado-se a realidade. Cenas em que os satélites iam fazendo zoom, desde um ângulo mais amplo até encontrar a placa de um carro estacionado em determinada rua já estão ou estarão acontecendo em breve.

A qualidade das imagens varia e nem sempre é a melhor, principalmente no Brasil. Embora cidades como São Paulo e Rio de Janeiro já tivessem um zoom muito bom há algum tempo, recentemente muitos outros locais do Brasil também foram contemplados com isso, inclusive cidades bem pequenas do interior. Por isso aconselho aqueles que já há algum tempo não acessam o programa a dar uma olhada agora. Eu mesmo fiquei muito surpreso e satisfeito com o que vi. Mesmo assim, nada se compara ao que se tem em cidades dos Estados Unidos, como Nova York, por exemplo, onde podemos ver os prédios da Big Apple em 3D, além de visualizar as fotos mescladas com os mapas, incluindo as direções das ruas e avenidas, um espetáculo. Acredito que isso algum dia deverá chegar até as nossas cidades, a esperança é a última que morre.

Além desses softwares, existem alguns sites que possibilitam dar uma de voyeur do planeta Terra. Alguns deles: Google Maps: versão online do Google Earth, com algumas limitações em relação ao programa, mas muito bom em pesquisas de locais como hotéis, por exemplo, além de utlizar a mesma base de imagens; Windows Live Local: versão da Microsoft para concorrer com o Google, ainda no limiar; Yahoo Maps: versão Yahoo, mas totalmente voltada a mapas e não a imagens; WikiMapia: utiliza a base de dados do Google e, da mesma forma que o Wikipedia e sites wikis em geral, permite que os usuário vão agregando informações às localidades. Além desses, muitos outros existem e outros ainda irão surgir, muitos deles irão utilizar a base de dados do Google, como o WikiMapia, já que o Google disponibilizou um framework para a criação de sites baseado nos seus mapas.

Portanto, a falta de tempo e de dinheiro não pode mais ser uma desculpa para você não conhecer o mundo!

Abraços

Nenhum comentário: