terça-feira, 24 de outubro de 2006

Bolha 2.0

Tenho certeza que a maioria das pessoas já se deu conta da transformação que está acontecendo na Web (web 2.0), através de novos serviços e formas de interação. Devem ter notado também que os novos booms são os sites que privilegiam a interação entre os internautas. Sites de relacionamentos em geral, de intercâmbio de músicas e, atualmente, de vídeo, são os queridinhos do Silicon Valley.

Recentemente, o YouTube foi comprado pelo Google por US$ 1,65 bilhão, o que está pressionando o Yahoo a comprar o site de relacionamentos Facebook por algo em torno de US$ 1 bilhão. Tudo isso por causa da grande quantidade de usuários dessas comunidades, seja de relacionamentos, seja de intercâmbio de vídeos ou informações. Isso que o YouTube perde cerca de US$ 1,5 milhão mensais e tem uma receita baixíssima, sendo que o que mantém o site ativo é puro dinheiro especulativo de investidores.

Seguindo o levantamento feito pelo digerati John C. Dvorak, o magnata da mídia Rupert Murdoch comprou o MySpace por US$ 600 milhões, em média 10 dólares por usuário do site. Agora, se o negócio do Yahoo com o Facebook sair realmente por US$ 1 bilhão, como possui cerca de 10 milhões de usuários cadastrados, o custo de cada usuário será o equivalente a 100 dólares. Um absurdo.

Dvorak resume muito bem a história: "a filosofia é, se você tem muitos usuários, aprenderá depois como ganhar dinheiro com eles, no entanto, ninguém sabe ao certo como".

Por isso o trocadilho com o termo Bolha 2.0: será esta uma nova edição da Bolha da Internet de 1999, quando idéias que pareciam boas, recebiam investimentos milionários e, simplesmente, não davam certo, ocasionando o posterior estouro da bolha? Existem muitas similaridades com esse fenômeno. Vamos aguardar para ver!