quarta-feira, 17 de janeiro de 2007

Exploração digital?

Após ler um post no blog do Urubatan sobre o assunto, decidir postar algo aqui também.

A vinda para o Brasil de grandes empresas de software sempre foi saudada por diversos setores da sociedade, principalmente governos e profissionais da área. No entanto, testemunhei diretores de empresas de T.I. "torcendo contra" determinada empresa que estava vindo para cá, por causa da concorrência e conseqüente escassez de mão-de-obra. Faz parte, cada um defende o seu lado.

Mas o assunto que quero abordar é que, na real, essas empresas vêm para o Brasil apenas para "roubar" a nossa mão-de-obra, que é qualificada e muito barata em relação aos seus países de origem. Para eles, é um baita negócio montar uma unidade aqui, contratar centenas ou milhares de funcionários baratos para desenvolver seu software, que depois é vendido inclusive pelo mundo todo, inclusive no Brasil, por um preço muito mais alto. Um outro país onde isso acontece é a Índia, país que o Brasil está tentando igualar-se, embora estejamos muito longe ainda.

A princípio isso é bom para o Brasil. Dá emprego qualificado para muitas pessoas, com salários razoáveis. Há ganhos, sim. Por outro lado, isso pode se considerado como sendo a velha exploração dos países desenvolvidos sobre os países em desenvolvimento. O software é deles. O produto final é deles. A mão-de-obra é nossa. Apenas.

Não tenho conhecimento sobre algumas questões legais sobre esse software desenvolvido aqui, se o Brasil ganha algo para remetê-lo para a matriz no exterior ou não, então algumas questões ficam em aberto. Se alguém souber e quiser postar aqui será bem-vindo.

Assunto complexo esse!